TIAGO CAMPOS TORRES


Nascido em Belo Horizonte, em 1982, onde viveu até os 15 anos de idade, mudou-se para Brasília onde começou graduação em antropologia pela UNB. Concluiu a graduação em 2008 com monografia sobre antropologia visual compartilhada. Juntamente com Ernesto de Carvalho e Francisco Nogueira criou a Zumbayllu, um coletivo de produção cinematográfica, onde dirigiu o documentário "No Palácio da Rainha".

Inspirados pela vídeo-carta "Das crianças Ikpeng para o mundo", das oficinas do Vídeo nas Aldeias, Tiago e Ernesto realizaram uma oficina de vídeo para um grupo de meninos de rua em Brasília, que gerou o filme "Procurando Aroldo".

Desde 2006, trabalha com o Vídeo nas Aldeias, dando oficinas de realização, de edição (Ashaninka, Guarani, Kisedje, Xavante), e sobretudo editando e finalizando filmes. Em 2009 finalizou seu primeiro filme em parceria com Divino Tserewahú chamado "Mulheres Xavante semnome" de 56 minutos e que integra o DVD Xavante da Coleção Cineastas Indígenas.

O mestre e o Divino

2013 / 85min. Xavante
Diretor

PIí’NHITSI, Mulheres Xavante sem Nome

2009 / 56min. Xavante
Diretor, Roteiro, EdiÁ„o, CorreÁ„o de cor

TS’íREHIP√RI, Sangradouro

2009 / 28min. Xavante
Diretor, Fotografia, CorreÁ„o de cor